Computação em nuvem ou cloud computing, em inglês, é algo que vem sendo discutido há mais de 50 anos. O conceito foi criado por dois grandes especialistas da área, J.C.R. Licklider e John McCarthty, e foi usado pela primeira vez, em uma palestra acadêmica, pelo professor de sistemas de informação, Ramnath Chellappa, em 1997.

Reconhecidos como os grandes pioneiros dessa criação, os estudiosos possuíam visões diferentes a respeito do termo, J.C.R. Licklider imaginava a computação na forma de uma rede global e John McCarthty a definia como uma utilidade pública.

O que é computação em nuvem? Conheça a história e todos os detalhes desse serviço

Hoje, entre as várias vantagens da computação em nuvem, a principal é trazer as empresas mais agilidade para atingir seus objetivos. Enquanto, antes, existia a necessidade de instalar um conjunto de softwares para cada computador, atualmente, é necessário fazer apenas login em um serviço na web onde terá todos os programas que o usuário precisa hospedados.

Além disso, com a cloud computing as empresas podem reduzir seus custos com infraestrutura, ter economia de espaço físico, centralizar suas informações e aumentar ou diminuir o consumo de dados, conforme for necessário. E mais: o serviço oferece maior qualidade na segurança, atualização automática do servidor e melhor usabilidade das plataformas.

Devido aos inúmeros benefícios, a computação em nuvem se tornou a escolha perfeita de muitas empresas, por isso, trouxemos algumas informações importantes sobre o recurso, neste artigo. Confira!

O que é computação em nuvem?

Computação em nuvem é o compartilhamento de recursos, software e informações por meio da internet. Com a tecnologia, os dados são armazenados em servidores físicos, mantidos e controlados por um provedor, o que diminui a carga de trabalho dos computadores e, consequentemente, diminui a alta demanda em hardware e software.

Tudo que estiver na nuvem pode ser acessado, em qualquer parte do mundo e em qualquer hora, sem a necessidade de conectar-se a um computador pessoal ou servidor local. Basta apenas ter um navegador, conexão com a internet e o login e senha da conta que você quer utilizar – para a sua segurança, não compartilhe seus dados.

Um exemplo prático do uso do cloud computing é editar um arquivo no Google Docs, ouvir uma música no Deezer ou responder um e-mail recebido em seu Gmail. Todas as ações citadas, teve contato direto com a computação em nuvem, pois, para acessar sua conta, você não precisou baixar ou instalar programas em seu computador, apenas a acessou por meio de um login.

Como funciona o serviço?

Agora que sabe o que é computação em nuvem, vamos te explicar como funciona para adotar o serviço em sua empresa.

Na hora de contratar um plano, verifique as opções de pacotes disponíveis no mercado, de acordo com o valor que você pretende pagar e também a necessidade da sua empresa. Lembrando que, caso seja necessário aumentar a capacidade de armazenamento ou o número de usuários com acesso, a mudança de plano pode ocorrer de forma simples.

Depois de decidir qual opção será contratada, prepare-se para migrar os dados e arquivos da sua empresa para a nuvem.

A partir da finalização dessa tarefa, seus documentos empresariais poderão ser acessados virtualmente e mesmo que não esteja próximo ao seu computador – se estiver de férias, do outro lado do planeta, tiver apenas o celular ou surgir uma emergência – você terá a opção de visualizá-los, de forma segura.

A cloud computing aumenta a sua mobilidade, facilitando o seu dia a dia e excluindo a necessidade de transportar pastas e documentos para todos os lugares que você for. Afinal, é só colocar tudo na nuvem!

Outra funcionalidade que vale ressaltar, é a possibilidade da sua equipe editar e alterar documentos simultaneamente. Devido ao armazenamento online do arquivo, o funcionário que trabalha em São Paulo e o funcionário que está em Salvador, por exemplo, podem ver e editar textos, planilhas ou apresentações, na mesma hora.

Além disso, algumas empresas que terceirizam o serviço de computação em nuvem, garantem os backups, as atualizações e toda a segurança necessária para os seus dados.

Os modelos de computação em nuvem

Outro fator importante a ser considerado no momento de contratação do serviço de computação em nuvem é o modelo mais adequado para a sua empresa.

Hoje, existem três tipos específicos de cloud computing, e cada um deles apresentam características singulares e vantagens próprias.  Por isso, se você tem uma empresa e planeja usar uma tecnologia como essa, é importante conhecer todas as opções antes de decidir a que irá contratar.

  • Privado

O modelo privado é ideal para a empresa que precisa de um serviço personalizado – diferenciação de funções e suportes – e mais seguro.  De maneira geral, o modelo oferece para a empresa mais controle sobre sua infraestrutura.

Esse tipo é recomendado para instituições financeiras e governamentais.

  • Público

O modelo público é o padrão e mais econômico. É fornecido por terceiros e disponíveis para quem quiser contratá-los. Usando a categoria pay-per-use, esse tipo faz com que a empresa contratante pague apenas o quanto usar dos recursos.

Porém, nesse caso, é o cliente que fica responsável pelas transferências que ocorrem na nuvem – backup, aplicativo ou arquivos –, ficando a cargo da empresa terceirizada as responsabilidades do provedor, como a manutenção, segurança e gerenciamento.

Esse tipo é recomendado para empresas que desejam economizar investimentos.

  • Híbrido

Já o modelo híbrido é a união dos dois anteriores – público e privado –e permite que os dados e as aplicações sejam transmitidos entre os dois tipos de nuvem.

Manter os dois modelos à disposição da empresa é vantajoso, pois, assim, os arquivos e dados podem ser usados em qualquer uma das nuvens, de acordo com a necessidade e estratégia do negócio.

Neste caso, o modelo híbrido é sugerido para empresas que precisam aumentar a capacidade do seu servidor esporadicamente.

Agora que você sabe o que é computação em nuvem e conhece todos os benefícios que essa tecnologia oferece para você e sua empresa, analise qual o melhor modelo para sua empresa e faça sua escolha!

Se você quiser aprender mais sobre o assunto, confira nosso artigo que indica 8 livros sobre cloud computing.

Ficou alguma dúvida ou quer saber mais sobre os serviços que utilizam cloud computing? Acesse o nosso site ou deixe uma mensagem nos comentários.